texto | ANO NOVO, VIDA NOVA! SERÁ?

Dia 31 de Dezembro. As ruas se vestem de branco. As pessoas compram champanhe. Comem uva verde e lentilha. Pulam ondas, fazem promessas. Enviam oferendas e começa a contagem regressiva. Chega meia noite, champanhes explodindo, fogos de artifício começando a estourar. Um novo ano acaba de chegar.
Mas um pouco distante deste mar de alegrias… se olharmos um pouco mais para a parte leste, atravessando o Atlântico encontraremos a África. Lá, enquanto comemoramos aqui a chegada do ano novo, muitas crianças não sabem nem que dia é. Muitas não chegarão a viver esse dia. Enquanto nos esbaldamos em bebida e comida, crianças morrem de fome pelo mundo todo. Enquanto discutimos com familiares pra ver quem irá usar certa roupa no réveillon, muitas crianças não discutem por isso, afinal elas nem roupas tem para discutirem quem irá usar qual, elas mal tem para elas mesmas. Enquanto pulamos ondas do mar de pés descalços, crianças tem que andar de pés descalços por não terem sapatos para usar. Enquanto reclamamos dizendo que Deus é injusto por nos trancar no transito quase na hora dos fogos começarem, crianças que mal tem uma casa e provavelmente nunca terão um carro estão agradecendo a Deus por estarem vivas em meio à toda desgraça que vivem.
Você não precisa acreditar em Deus, Alá ou Buda. O que realmente importa é você ter fé, ser paciente, solidário e não reclamar da vida. Se crianças que passam fome, frio e vêem suas famílias passando necessidades são capazes de ainda assim ter um pouco de fé e agradecer, por que então você nunca agradece pelas coisas que tem? Se for ateu, não precisa agradecer para nenhum Deus, basta se sentir agraciado por você ser um dos poucos que pode realmente comemorar algo.
Da próxima vez que pensar em reclamar de sua vida, pense nas pessoas aleijadas, nas pessoas famintas, nas pessoas desabrigadas, nas crianças órfãs, nas famílias que perderam entes queridos, nos animais maltratados, nas espécies em extinção, na natureza destruída, nas guerras, nas pessoas em estado vegetativo, nos filhos que nunca conhecerão seus pais, nas famílias que jamais recuperarão seus filhos, nas milhares de pessoas que morrem a cada dia, e volte então para como é sua vida. Você realmente tem o direito de reclamar de algo?
Nesta virada de ano faça valer aquela conhecida frase:
 
Ano novo, vida nova”.
 
 
Anúncios

4 comentários em “texto | ANO NOVO, VIDA NOVA! SERÁ?

  1. Oi Bruna;Seu post é verdade, sempre achamos que a nossa situação é pior do que a do outro. Td fim de ano é td igual: pular ondas, fazer promessas, prometer um monte de coisas, mas, a bem da verdade, resumimos a passagem do ano a festas, bebedeiras e esquecemos que o real sentido de tudo está em uma contagem que foi feita. Pode ser ano novo hj, nesse momento, como pode ser dia 21 de março. Não é a contagem temporal que vale e sim o sentimento de fazer td novo… de novo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s