(CONTO) Momentos na vida

Olho hoje para como a minha vida é. Moro em uma bela e de bom tamanho, casa afastada do centro da cidade, mais para o interior onde posso estar sempre cercada de árvores. Tenho um cachorro que mais está virando um boi devido ao tamanho que adquire a cada dia, e dois pequenos peixes dos quais, mesmo os amando, sinto pena de manter trancados. Meu marido é a pessoa mais gentil e carinhosa que eu poderia ter escolhido como parceiro, e aguardo agora seis meses para que nosso primeiro filho nasça.
Então nesse dia de outono, enquanto as folhas caem em meu jardim e eu vejo sua coloração amarelo queimado, começo a pensar em outra coisa, também amarela, que há muito tempo me fazia feliz. Eram aqueles meus pequenos tênis coloridos, que quase implorei para que a minha mãe comprasse. Realmente eles eram lindos, sua cor tão forte e sua incrível maneira de me deixar confortável eram as principais qualidades daquela preciosidade.
Mas me recordando dos meus velhos e bons tênis amarelos, me vem à mente algo a mais, escondido em meu subconsciente, preso na sala ‘passado’. É a minha infância.
Lembro-me de cada momento feliz de quando eu era criança. As brincadeiras na lama com meus irmãos. Os banhos de chuva com minhas amigas. Os segredos divididos com minha irmã mais velha. Meus antigos brinquedos, tão protegidos pelo meu inocente egoísmo. Cada dia no parque que eu passava brincando com meus pais. Também me lembro de cada acidente de bicicleta, enquanto eu aprendia a pilotá-la, e dos roxos que eles deixavam por meu corpo.
Sinto saudade daquela época, quando tudo era mais fácil, mais belo, mais intenso. Um simples vento que soprava meus cabelos já era o suficiente pra me prender horas sentada no balanço. Não havia dor, ao menos não a dor sentimental. Não havia tristeza, apenas aquele maravilhoso mundo ao qual todos chamavam de vida.
Porém o tempo passou, como sempre passa. E ao crescer fui descobrindo o lado obscuro do mundo. Fui aprendendo que as horas não param para nos deixar sentir o vento. Percebi que existem responsabilidades que estão acima de alguns lazeres, que precisam ficam em segundo plano. Mas mesmo tendo percebido tudo isso, nunca deixei de acreditar na vida. Realmente o mundo não irá parar para você poder sentir a chuva, a neve, o mar, o sol, as flores. Não irá parar para você ouvir as gaivotas, os latidos do seu cachorro, o suave choro do seu bebê. Não irá parar pra você assistir os golfinhos dando piruetas no fundo do mar, as nuvens flutuando para longe, nem as folhas caindo no outono. Mas você pode parar. Deixe, ao menos em alguns momentos de sua vida, o tempo simplesmente passar. Depois volte a sua rotina, às suas prioridades.
As folhas não pararam ainda de cair em meu quintal, mas meu tempo de reflexão acabou, ao menos por hoje, pois a minha prioridade no momento acaba de tocar a campainha.

Anúncios

4 pensamentos sobre “(CONTO) Momentos na vida

  1. Um dia qualquer, quando estamos relaxando, sem preocupações, a gente sempre tem lembranças do passado. Como tudo era mais fácil, quando não éramos responsáveis, quando erámos mais felizes. Mas sempre a realidade nos tira desses bons momentos… Seu conto está lindo e creio que muita gente se identifica, pois não tem como. Me fez pensar no passado.:*

  2. Ual… *-* Adoro momentos nostalgicos, relembrar dos bons momentos e sentir a sensação gostosa da saudade, porém não a saudade triste. Mas aquela em que a gente sabe que foi bom, que foi especial e vai ser eterno em nossas mentes e coração. Parabéns, best. Maravilhoso! ;*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s