(RESENHA) Orgulho e Preconceito – livro

Inglaterra, 1797. As cinco irmãs Bennet – Elizabeth, Jane, Lydia, Mary e Kitty – foram criadas por uma mãe que tinha fixação em lhes encontrar maridos que garantissem seu futuro. Porém Elizabeth deseja ter uma vida mais ampla do que apenas se dedicar ao marido, sendo apoiada pelo pai. Quando o sr. Bingley, um solteiro rico, passa a morar em uma mansão vizinha, as irmãs logo ficam agitadas. Jane logo parece que conquistará o coração do novo vizinho, enquanto que Elizabeth conhece o bonito e esnobe sr. Darcy. Os encontros entre Elizabeth e Darcy passam a ser cada vez mais constantes, apesar deles sempre discutirem.

“Orgulho e Preconceito” foi um dos livros que li recentemente. Mas na realidade eu estava super curiosa para ver o filme. Eu já havia visto trailers, lido trechos e apreciado fotos, acabei me encantando pela história. Além de que é com a Keira Knightley, e eu adoro ela. Porém eu ficava me enrolando para assisti-lo. Então, quando vi o livro na biblioteca da minha escola, acabei pirando e não tive como não pegá-lo.
A história é completamente encantadora. Tem um toque dulcíssimo de romance, uma sutileza de humor, e uma intensidade de personalidade nos personagens.
Nos vemos envolvidos em situações engraçadas com a matriarca da família Bennet, que desvairadamente busca por maridos para suas cinco belas, porém singulares, filhas. Cada uma com sua personalidade completamente diferente da outra. Apreciamos a beleza de Jane, inebriamo-nos com a irreverência de Elizabeth, analisamos a erudição de Mary, enlouquecemos com a impulsividade de Lydia e rimos da imaturidade da Kitty. 
Além do humor nos proporcionado pela Sra. Bennet, temos lugar para o romance também. O amor de Jane com Charles Bingley é muito fofo. Jane é linda e Bingley é super querido. Os dois formam um casal maravilhoso. 
Mas o que me fez apaixonar-me por este livro não foi as travessuras da Sra. Bennet, muito menos o romance encantador de Jane e Charles, mas sim a paixão de Fitzwilliam Darcy por Elizabeth. Eu sou completamente enlouquecida por personagens masculinos misteriosos, durões, frios, mas que são apaixonados fervorosamente por uma mulher, a qual é capaz de fazer os sentimentos deles vir à tona. Acho lindíssimo quando homens fechados se rendem ao encanto de uma única mulher, a qual muda por inteiro a vida deles. Não é à toa que sou apaixonada pelo Damon de Vampire Diaries, por Jacob de Twilight, por Aquiles de Tróia, Puck de Glee, Peter de A Garota da Capa Vermelha, Dean de Supernatural, enfim… E nesta história Darcy roubou a cena com sua linda e incontrolável paixão por Lizzie. 
Quando ele se declara para ela, tanto no livro como no filme, é muito lindo, mesmo a cena acabando com uma briga feia entre os dois, pois Darcy ofende a família de Lizzie – e uma ofensa bem merecida por sinal. Quando ele deixa bem claro que é pela família dela que ele não sente apreço, e que ela e Jane deveriam ser excluídas deste desprezo, é maravilhoso. Ele explicita que a ama, mesmo ela o achando o último homem com quem pensaria em se casar.
Mas a cena que me ganhou foi a última entre Darcy e Elizabeth, quando eles finalmente se acertam. Bastou uma sequência de três “Eu a amo” saída da boca de Fitzwilliam para que as lágrimas começassem a transbordar por minha face. 
Foi um dos mais belos romances que já li. Doce, sutil, inteligente e verdadeiro. Jane Austen é incrivelmente fantástica. Suas palavras se encaixam perfeitamente, seu enredo transcorre como a fluidez de um rio manso, e seus diálogos soam lindamente em nossos ouvidos. Concluindo, amei o livro. 
 
Considerações finais:
  • Darcy é perfeito;
  • Sra. Bennet é completamente louca, mas totalmente engraçada;
  • Sr. Bennet é um encanto de pai;
  • Lydia Bennet é uma tola;
  • Elizabeth e Jane são as irmãs mais fofas que já conheci no mundo da literatura;
  • Bingley é tão gentil e inocente que me dá vontade de niná-lo como a uma bebê desprotegido;
 
Anúncios

2 pensamentos sobre “(RESENHA) Orgulho e Preconceito – livro

  1. Awwn, adorei ler a resenha, por que me fez lembrar muita coisa do livro. Eu sou apaixonada por esse livro, tanto é que já li duas vezes. Tenho até outro de Jane, 'Razão e Sensibilidade', mas esse é realmente o melhor. *–*Ah, o filme é ótimo também :):*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s