resenha | Esquadrão Classe A

Assisti ontem à noite ao filme Esquadrão Classe A e posso dizer que foi um filme bem legal para se assistir com o tempo chuvoso que estava.

O filme é baseado no seriado de televisão de mesmo nome, e conta a história de quatro soldados de elite – Hannibal (Liam Neeson), Faceman (Bradley Cooper), B.A. (Quinton ‘Rampage’ Jackson) e Murdock (Sharlto Copley) – que, após caírem na armadilha de uma outra equipe, são acusados injustamente e, após uma série de acontecimentos, começam a ser caçados pelo exército. Nesse meio tempo eles tentam provar sua inocência, fazendo acordos com algumas pessoas não muito confiáveis e descumprindo as leis ao extremo.

Como em qualquer outro filme, neste não poderia faltar o famoso romance clichê. Afinal, se não tivesse uma garota pela qual lutar e proteger, qual seria a razão de correr o risco de vida? Sinceramente não posso reclamar muito porque eu adoro romances e o deste filme não chegou a roubar tanto a cena, dando espaço para a aventura do quarteto principal, o que achei plausível. O romance não foi um ponto que chegou a enfraquecer o filme, mas alguns outros detalhes sim.

Este longa apresentou alguns efeitos legais e sequências de cenas bacanas também, porém achei que diversas cenas foram forçadas demais. O timing do quarteto é inexplicavelmente impecável. Tudo dá certo como o planejado. É como se eles fossem o Nicolas Cage naquele filme O Vidente, onde ele sabe os próximos movimentos de cada pessoa. O esquadrão faz seus planos, já projetando cada reação que os seus adversários terão. E como se reencarnassem Cris Johnson, aquilo que previram é exatamente o que os “bandidos” acabam fazendo. Não me convenceram nestas cenas.

Outras cenas que também achei muito forçadas foram algumas de efeitos especiais que me pareceram impossíveis demais. Estamos falando de um filme que não trata do sobrenatural, portanto, as coisas deveriam acontecer mais naturalmente. Eles até podem ser super treinados e tudo mais, porém tem algumas coisas que até mesmo um super soldados do exército não é capaz de fazer.

Enquanto algumas coisas não me agradaram muito, outras salvaram o filme perante a minha percepção. Uma delas foram os nomes de elite que compõe o elenco deste longa: Liam Neeson, Bradley Cooper, Jessica Biel, Patrick Wilson.

Apesar deste elenco de peso, o ator que mais me chamou a atenção e que realizou a interpretação mais interessante, na minha opinião, não foi nenhum dos anteriormente citados, mas sim Sharlto Copley, o maluco Murdock da história.

Eu ainda não tinha visto nenhum filme com Sharlto, mas sei que ele participou de Distrito 9 – preciso assistir urgentemente. A caracterização que ele deu para seu personagem meu agradou deveras. Ele é engraçadíssimo, o que eu adoro. Mas não foi apenas Murdock que trouxe um ar de humor para o longa. Os outros três integrantes do esquadrão também apresentaram ótimas tiradas durante o filme. Isto deu aquele tempero legal na história, tornando ela um pouco mais descontraída, o que acabou ganhando alguns pontos comigo.

Enfim, posso concluir que Esquadrão Classe A não é nenhuma superprodução, megassucesso ou coisa parecida. Porém é um filme legal e capaz de distrair. Aconselho quem puder a assisti-lo, nem que seja apenas para conferir.

esquadrao classe a

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s