Lua

Lua nova, lua crescente

Lua cheia de presente

Que fala, que chora, que sente

Que dói quando fica ausente

Lua minguante, lua poente

Lua sempre sorridente

Que vive, que sonha, que mente

Que faz tudo intensamente

Lua linda, transparente

Lua tão inconsequente

Lua minha, lua urgente

Lua que eu quero para sempre.

(Fazendo Meu filme 1ª Temporada – Paula Pimenta)

657a29f6f674b51ede6c08ce681884f4

Como as Pombas dos Pombais

Vai-se a primeira pomba despertada … 
Vai-se outra mais … mais outra … enfim dezenas 
De pombas vão-se dos pombais, apenas 
Raia sanguínea e fresca a madrugada … 
E à tarde, quando a rígida nortada 
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas, 
Ruflando as asas, sacudindo as penas, 
Voltam todas em bando e em revoada… 
Também dos corações onde abotoam, 
Os sonhos, um por um, céleres voam, 
Como voam as pombas dos pombais; 
No azul da adolescência as asas soltam, 
Fogem… Mas aos pombais as pombas voltam, 
E eles aos corações não voltam mais…
As Pombas – Raimundo Correia