Cantadas

Olá, leitores de plantão!

Quem nunca recebeu ou simplesmente ouviu aquela cantada tosca, mais forçada impossível, ou então aquelas atrevidas até demais? Pois é, sempre tem pessoas sem noção nesse mundo.

Há algum tempinho eu vi no youtube o canal de um cara que dava dicas de cantadas para as pessoas. Ele faz alguns vídeos com a mulher dele. Eles são uns fofos. Quem quiser conferir é esse canal aqui.

Não pude deixar de dar uma atenção para esse tópico, já que realmente algumas das cantadas do vídeo eram muito legais! Então fiz uma compilação das melhores, na minha opinião, e trago como dica para vocês. Lembrando que nada melhor do que sinceridade e carinho na hora de tentar conquistar alguma pessoa.

Aí vai!

1.

Oi, desculpa, tem alguma coisa no seu olho. Ah, não, não, me enganei, é só o brilho dele.

2.

Faz Sol aqui do nada ou você acabou de sorrir?

3.

Você é tão linda que eu queria te enterrar só para nascer uma plantação de você.

4.

Meu celular tá com problema.

Que problema?

Não tem o seu número nele.

5.

Gata, seu tipo sanguíneo com certeza é A+. A mais linda.

6.

Gata, você é tão gata que se eu te matar de amor ainda sobram seis vidas.

7.

Gata, você é tão cheirosa que todas as suas cadeias de carbono são aromáticas.

8.

Gata, você é tão doce que só de te olhar fiquei diabético.

9.

Se beleza fosse uma arma você seria uma ogiva nuclear.

10.

Estamos fazendo aqui uma campanha de doação de órgãos. Você não quer dar o seu coração pra mim?

Fotos para Blog

Anúncios

Lava uma mão lava a outra ♪

Gente, esses dias eu achei na internet umas imagens muito fofas de interações de mãos com ilustrações e como hoje é quarta, dia de fotinho aqui no blog, eu não podia deixar de mostrar para vocês.

Confiram e digam o que acharam. Se tiverem visto alguma outra que também acharam legal, e que não esteja aqui, mandem pra gente!

1

Ideia genial a desta foto!

 

2

Muito fofa, vai dizer? *-*

 

3

Pinto um barco a vela branco navegando… ♪

 

4

Sem dúvida alguma, a minha preferida ♥

(resenha de filme) Invasão à Casa Branca

Tenso… Intenso… Essas seriam as duas palavras que eu usaria para descrever a primeira metade do filme Invasão à Casa Branca, que têm como protagonista Gerard Butler. Mas o que eu diria da metade final? Previsível e comum.

O filme que, além de Butler, reúne em seu elenco outros nomes renomados como Aaron Eckhart e Morgan Freeman, possui uma proposta não muito surpreende, mas captura a atenção dos espectadores em seu início. Em resumo, o longa conta a história de Mike Banning (Butler), antigo funcionário do serviço secreto americano, e sua eletrizante missão de salvar o presidente e a segurança dos EUA de um grupo de terroristas norte-coreanos que, como o próprio nome do filme deixa claro, invadiu a Casa Branca.

Toda a movimentação e sequência que se dá até o momento em que os terroristas tomam por completo a Casa Branca, é muito bem bolada. Fiquei durante toda construção das cenas, com o coração na mão e os olhos presos na tela. Não queria perder um segundo sequer daquela agitação toda. Porém, assim que todos os seguranças presentes no local são dizimados, acaba-se o calor do filme.

Durante o resto todo do longa a história fica bem clichê, com toda a questão de um homem armado com sua garra e coragem ser a única esperança para manter a segurança dos Estados Unidos. Sinceramente, esta história já virou canção de ninar para todos nós. Não há mais novidade nisto.

O que salvou o filme foram algumas faíscas que aconteciam durante as cenas como, por exemplo, a determinação e patriotismo da secretária de defesa Ruth McMillan, interpretada por Melissa Leo – pra mim ela roubou a cena, mesmo tendo aparecido em poucos momentos do filme; a frieza de Banning em alguns momentos, que tornaram surpreendentes algumas poucas cenas; e as estratégias utilizadas pelos terroristas, que me chocaram em alguns momentos. Tirando isso, foi uma história normal, sem maiores emoções, e que terminou da forma mais clichê possível.

Estas foram minhas percepções quanto ao longa. Quem quiser conferir vá em frente, não é um filme completamente inútil. Mas infelizmente não trouxe muito diferente para agregar aos meus conhecimentos cinematográficos.

Invasão-à-Casa-BrancaConcordo com:

“O súbito ataque em um dia normal, em pleno território americano, por um inimigo até então desconhecido e envolvendo centenas de mortos, tem um quê de masoquismo ao refletir na telona uma das feridas expostas do país, ainda mais em nome do entretenimento. Mas por que isto, pode-se perguntar o leitor. Para dar o troco, ao menos no cinema, de uma forma que a realidade jamais permitiria e deixar o espectador, ao menos o americano, de alma lavada pela honra do país defendida.” – Adoro Cinema

“Temos cenas inquietantes […] como quando a secretária de defesa, interpretada pela vencedora do Oscar Melissa Leo, se recusa a dar uma informação valiosa para os vilões, que não hesitam em fazer dela um saco de pancadas humano numa cena incômoda.” – Cinepop

“O que surpreende mais é a violência, que não é exagerada mas não se furta em mostrar o que está efetivamente acontecendo, sem desviar a câmera.” – Omelete